quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Gostar de ser "do lar".

Hehehehehe, as feministas hoje vão me rogar várias pragas. Na verdade, só as feministas antigas, por que as atuais são mais modernas e sabem que ser “do lar” por vontade própria, é o último grito das tendências comportamentais femininas... rsrsrsrsrsrs...
Confesso que cansa ser “escritora-do lar-mãe-mulher-amiga-filha-irmã-blogueira”. Mas fico extremamente satisfeita no fim do dia, quando minha casa está limpa, cheirosa, roupa lavada, passada, tudo organizado. Claro que daqui a pouco tudo estará devidamente bagunçado. Mas isso faz parte da dinâmica doméstica, que faz a energia se renovar e vibrar.
Sendo então um dia de confissões eletrizantes... rsrsrsrsrsrsrs... aqui vai mais uma que, talvez choque mais ainda: amo ser casada! E para piorar, sou feliz assim!!
Amo usar aliança. A minha está um pouco apertada, diga-se de passagem... Culpa dos quilos a mais... Culpa minha, vai... Amo acordar de madrugada e ver que ele está ali, de livre espontânea vontade. Cuidar das suas coisas, sem nem pensar em revistar bolsos e carteiras. Amo então, a segurança e o prazer de ser amada. E o pior, acreditar que eu realmente seja. Amo cuidar de mim. Cuidar de mim é para mim, mas é para ele também. Cuidar de nossos filhos. Cortar as suas unhas, pentear os seus cabelos depois do banho. Levar à escola é especialmente especial. Dá a devida importância aos estudos. Amo amar esse amor de ser casada e ter filhos. Cansa. Ok. Confesso. Mas é um cansaço feliz, de dever cumprido. Até pq. assim, dessa maneira, posso ser eu. Além de tudo isso, de todas as prerrogativas de uma mulher que cuida da sua casa e da sua família, tenho também tudo que me é importante. Escrevo a hora que quero e posso, vou à academia, cabeleireiro, manicure, costureira, estudo, leio, faço cursos, e quando quero, também não faço nada. Simplesmente nada.
O melhor de tudo isso é que sou amada, meu marido é um homem bonito e cruelmente engraçado e meus filhos são parceirões. Ah, fala sério, é ou não é para eu gostar de ser casada e “do lar”?

Um comentário:

C.O;) disse...

Com essa família é impossível não ser feliz!!!

Adorei o cartão de Natal.